Subjetivo x Objetivo: como dosar o peso de ambos?

Nas apostas esportivas, aliar os fatores subjetivos aos objetivos é crucial para enxergar o quadro completo de um jogo e fechar a sua análise.

O ideal nesse pensamento é que ambos fatores apontem na mesma direção, o problema é quando eles não apontam e nos fazem decidir qual escolher. E aí?

Foi isso que aconteceu comigo em um jogo entre Islândia x França, no último dia 11 de Outubro de 2019, válido pelas eliminatórias para a Euro 2020.

O que os fatores objetivos diziam?
  • A Islândia não perdia um jogo em casa por eliminatórias – seja para a Euro ou para a Copa do Mundo – desde Junho de 2013
  • Invencibilidade 16 jogos no período indicado acima. Com alguns resultados frente a seleções grandes, como Holanda, Croácia e Turquia.
  • No lado francês não haviam dados contundentes assim que chamassem a atenção

Portanto, quer dizer, o lado objetivo dizia: Respeite a Islândia em seus domínios.

Para o lado subjetivo, analisamos as escalações de ambos times para o confronto:

Para entender melhor minha visão, confira o vídeo abaixo:

Assim, no lado subjetivo, eu via vitória da França aqui. Foi então que entrei no dilema sobre qual a melhor entrada para este jogo.

Aqui, eu acabei optando por ouvir ambos fatores, respeitando os números da Islândia e valorizando minha análise tática da partida.

Tudo o que nos cabe nas apostas é: tomar a melhor decisão possível, o resto não está em nossas mãos.

Desta forma, visualizei o Mais de 1,5 gols como sendo a melhor opção para a partida. Afinal, a Islândia se mostra forte em casa. E na visão subjetiva eu via força na França.

Acabei não vencendo essa aposta, mas julgo que tomei a melhor decisão possível dentro de todo o cenário que este jogo me apresentou e tudo o que nos cabe nas apostas é: tomar a melhor decisão possível, o resto não está em nossas mãos.

Se você já se viu em algum dilema deste tipo, reflita se tomou a melhor decisão, independente do resultado final de sua aposta. Se tomou, durma tranquilo. Se não tomou, trabalhe para tomar melhores decisões daqui pra frente.