Power Rankings NFL com Fábio Guilherme – Semana 11

1. Pittsburgh Steelers

Campanha: 9-0 | Diferencial de pontos: +100 | Diferencial no últ. Power Rankings: 0

Steelers se mantem invicto, e segue como melhor time da temporada. O ataque tem cinco recebedores diferentes com pelo menos três touchdowns cada enquanto que a defesa lidera a liga em takeaways e sacks. Com a derrota de Baltimore na rodada, Pittsburgh já colocou uma mão no título divisional e agora precisa garantir a primeira posição da conferencia para entrar em janeiro com folga na primeira rodada e a possibilidade de disputar todos os jogos de janeiro no Heinz Field.

2. Kansas City Chiefs

Campanha: 8-1 | Diferencial de pontos: +103 | Diferencial no últ. Power Rankings: 0

Um dos melhores momentos para ter bye week é nesse mês de novembro, praticamente no meio da temporada. A sequencia mais complicada de jogos do Chiefs neste calendário regular é já nesse próximo domingo, com viagem para Las Vegas seguida de viagem para Tampa Bay. São favoritos em ambos confrontos e se conseguirem evitar derrotas nestes jogos, grandes chances de conseguirem ultrapassar Pittsburgh na tabela da AFC, tendo em mente a diferença na dificuldade no calendário desses dois times.

3. Green Bay Packers

Campanha: 7-2 | Diferencial de pontos: +53 | Diferencial no últ. Power Rankings: 0

Vitória magra contra Jacksonville, mas é uma vitória. Vão acontecer jogos “feios” aqui e ali, mas o importante é saber fechar esses confrontos, e Packers é um time que sabe muito bem como fazer isso. A linha ofensiva é a melhor na proteção do jogo aéreo enquanto Aaron Jones está cada vez mais saudável e impactando no jogo corrido. A defesa cedeu apenas um touchdown, com o outro tendo sido cedido no special teams.

4. New Orleans Saints

Campanha: 7-2 | Diferencial de pontos: +58 | Diferencial no últ. Power Rankings: +4

Drew Brees deve perder vários jogos após sofrer múltiplas fraturas nas costelas e ser diagnosticado com perfuração no pulmão direito, e agora veremos como esse time se saí sem o camisa 9 em campo e com Jameis Winston em seu lugar. Dependendo de como Winston performe, essa divisão pode estar voltando para os braços de Tampa Bay.

5. Buffalo Bills

Campanha: 7-3 | Diferencial de pontos: +7 | Diferencial no últ. Power Rankings: -1

Derrota dura em Arizona, mas não tem como tirar mais posições do Buffalo. Abriram 23-9 no placar no terceiro quarto, cederam a virada, conseguiram o que até então era o game winning touchdown com 34 segundos restantes no relógio, e aí aconteceu o hail mary do Cardinals. Realmente não era o dia do Bills ganhar, mas seguem demonstrando evolução nas três fases do jogo. A defesa não pôde contar com Josh Norman e alguns treinadores defensivos devido COVID-19, talvez com a presença desses desfalques no campo do University of Phoenix Stadium o resultado teria sido diferente.

6. Miami Dolphins

Campanha: 6-3 | Diferencial de pontos: +69 | Diferencial no últ. Power Rankings: +1

Há algumas semanas todos tinham dúvidas se Miami conseguiria brigar pela AFC East, e destaquei aqui no Power Rankings que, com Tua Tagovailoa em campo, não só brigam pela divisão como também chegam fortes em janeiro. Cinco vitórias seguidas, empatado na campanha com Buffalo na divisão e com Brian Flores sendo um grande candidato ao prêmio de treinador do ano.

7. Tampa Bay Buccaneers

Campanha: 7-3 | Diferencial de pontos: +70 | Diferencial no últ. Power Rankings: +2

No sábado, dia anterior do compromisso no Bank of America Stadium, Buccaneers precisou lidar com um atraso de 7 horas no seu voo, o que fez com que perdessem reuniões preparatórias além de desgastar ainda mais os jogadores. Nesse tipo de situação, é esperado ver o impacto disso no segundo tempo, quando o jogo se torna ainda mais físico, mas o que aconteceu foi o oposto. Teve touchdown de 98 jardas do Ronald Jones, Tom Brady lançando touchdowns aos montes e o pass rush apagando a péssima performance da semana anterior.

8. Baltimore Ravens

Campanha: 6-3 | Diferencial de pontos: +79 | Diferencial no últ. Power Rankings: -2

Lamar Jackson está 1-7 quando vai para o intervalo perdendo e 0-6 quando fica 10 pontos atrás no placar. Ter um jogo terrestre forte faz com que seu time consiga controlar bem o relógio e administre bem lideranças, mas essa é a principal preocupação de Baltimore desde que Lamar se tornou titular: ficar atrás no placar em qualquer momento no jogo.

9. Los Angeles Rams

Campanha: 6-3 | Diferencial de pontos: +48 | Diferencial no últ. Power Rankings: +3

Rams é, talvez, o time mais bem estruturado e balanceado dessa NFC. Dentre os times dessa conferencia, é o que mais se assemelha com Pittsburgh. Corpo de recebedores extremamente talentoso, backfield eficiente, linha defensiva fortíssima e secundária ball hawker. A única coisa que difere esses times é a inconsistência na posição de quarterback. No domingo, Jared Goff fez o mesmo que conseguiu fazer em 2018: o básico. Isso os levou ao Super Bowl. Dessa vez, garantiu importante vitória dentro da divisão. É um time que ainda espero que surpreenda muitos nesta temporada.

10. Arizona Cardinals

Campanha: 6-3 | Diferencial de pontos: +56 | Diferencial no últ. Power Rankings: +1

O “Hail Murray” foi histórico, sem sombras de dúvidas. Mas o Cardinals ia perder, e feio. Tudo bem que voltaram no jogo ao longo do segundo tempo, Kyler Murray vem cada vez mais se tornando candidato a MVP e DeAndre Hopkins segue dando motivos para ser o recebedor número um da NFL, mas a defesa sem Chandler Jones está preocupando bastante. Front-7 é fácil de ser atacado e precisam melhorar isso com urgência.

11. Seattle Seahawks

Campanha: 6-3 | Diferencial de pontos: +24 | Diferencial no últ. Power Rankings: -6

Chegou num ponto que não tem como manter Seattle no top-10 com essa defesa que a equipe tem. 29.5 pontos cedidos por jogo, quinta pior marca da NFL. Com esses péssimos números defensivos, qualquer inconsistência ofensiva é derrota na certa, e é isso que vem acontecendo. Nas últimas quatro partidas, Russell Wilson lançou para 7 interceptações e sofreu 3 fumbles. Chris Carson e Carlos Hyde estão sofrendo com lesão e o backfield está ineficiente. Com Arizona visitando Seattle na quinta-feira, não ficaria surpreso de vê-los perdendo a quarta partida numa janela de cinco semanas.

12. Las Vegas Raiders

Campanha: 6-3 | Diferencial de pontos: +14 | Diferencial no últ. Power Rankings: +3

Juntamente com Miami, Las Vegas é um dos maiores sleepers do momento. Ser um time forte na NFL tem muito a ver com ser vitorioso jogando fora de casa, e a campanha de 4-1 como visitante dos californianos mostra como estão lidando bem com adversidades. Venceram quatro das últimas cinco partidas e cada vez mais se firmando como um wild card team.

13. Indianapolis Colts

Campanha: 6-3 | Diferencial de pontos: +65 | Diferencial no últ. Power Rankings: +2

Boa vitória em Tennessee, com Philip Rivers tendo um jogo muito positivo, a defesa neutralizando o jogo terrestre adversário e o special teams marcando touchdown. Ainda é uma equipe com pontas soltas, mas com essa defesa, certamente podem conseguir upsets se conseguirem chegar em janeiro.

14. Tennessee Titans

Campanha: 6-3 | Diferencial de pontos: +14 | Diferencial no últ. Power Rankings: -4

Três derrotas seguidas e agora sendo underdog por 7 pontos jogando em Baltimore. As coisas não estão nada boas para o Titans, que segue demonstrando inconsistência quando não conseguem estabelecer e controlar o jogo através do Derrick Henry. A defesa não jogou tão mal quanto o placar indica, foram colocados em péssimas situações, e tendo 10 dias para se preparar para o M&T Bank Stadium, espero ver um time mais consistente em todas as fases do jogo.

15. Minnesota Vikings

Campanha: 4-5 | Diferencial de pontos: -11 | Diferencial no últ. Power Rankings: -1

Três vitórias seguidas, e com os próximos jogos sendo contra Dallas, Carolina e Jacksonville, Minnesota pode estar no meio do playoff picture em algumas semanas, mesmo depois de ter registrado cinco derrotas nos primeiros seis jogos. Kirk Cousins espantou o fantasma do Monday Night Football, vencendo seu primeiro jogo na segunda-feira após nove derrotas em nove jogos enquanto a defesa está melhorando a cada semana.

16. New England Patriots

Campanha: 4-5 | Diferencial de pontos: -22 | Diferencial no últ. Power Rankings: +3

A temporada do Patriots segue respirando por aparelhos. Logo após o Sunday Night Football, o tempo melhorou em segundos, a ponto da tempestade que praticamente derrotou Baltimore parar por alguns minutos. Ainda não vejo New England sendo vitorioso neste ano sem um bom wideout receiver e sem um grande running back no backfield.

17. Cleveland Browns

Campanha: 6-3 | Diferencial de pontos: -28 | Diferencial no últ. Power Rankings: +1

Com Nick Chubb saudável, Browns volta a ser bastante competitivo, e foi uma grata surpresa ver essa defesa anulando completamente o ataque de Houston. Ainda existe um mundo onde Cleveland consegue encerrar a temporada regular com campanha superior a de Baltimore, principalmente com o facílimo calendário que o time tem nesta reta final.

18. Detroit Lions

Campanha: 4-5 | Diferencial de pontos: -40 | Diferencial no últ. Power Rankings: +6

Detroit pode ter finalmente achado o bom running back que há tantos anos procura. O rookie D’Andre Swift registrou 16 corridas para 81 jardas na vitória contra Washington. Com Matthew Stafford lidando com lesão no dedo da mão que usa para lançar, nas próximas semanas poderemos estar vendo ainda mais workload no Swift, e acredito que isso pode resultar em vitórias.

19. Chicago Bears

Campanha: 5-5 | Diferencial de pontos: -18 | Diferencial no últ. Power Rankings: -2

Quatro derrotas seguidas, e agora bye week para se preparar para mais dois jogos divisionais em sequencia. O ataque do Bears é discutivelmente o mais ineficiente da NFL, completamente apático e algo precisa ser feito. Matt Nagy transferiu a responsabilidade do play-calling no último jogo para um coordenador ofensivo mas nada adiantou.

20. San Francisco 49ers

Campanha: 4-6 | Diferencial de pontos: +4 | Diferencial no últ. Power Rankings: -4

Definitivamente San Francisco não é competitivo sem Jimmy Garoppolo e George Kittle. New Orleans entrou apagado no jogo e isso possibilitou um touchdown para os californianos, mas depois disso 49ers conseguiu apenas dois field goals no restante da partida.

21. Cincinnati Bengals

Campanha: 2-6-1 | Diferencial de pontos: -46 | Diferencial no últ. Power Rankings: -1

Com vários treinadores precisando desfalcar a equipe na viagem para Pittsburgh devido COVID-19, realmente era bem complicado ameaçar o rival jogando fora de casa. Joe Burrow ainda não conseguiu vencer nenhuma partida na AFC North, e certamente já está percebendo que jogar nesta divisão não vai ser nada fácil.

22. Atlanta Falcons

Campanha: 3-6 | Diferencial de pontos: -8 | Diferencial no últ. Power Rankings: 0

Atlanta folgou na última rodada e teve 14 dias de descanso e preparação para enfrentar New Orleans. É uma rivalidade que costuma sair muitos pontos, não ficaria surpreso de ver Falcons vencendo tendo em mente o quão fraco é Jameis Winston num potencial shootout.

23. Carolina Panthers

Campanha: 3-7 | Diferencial de pontos: -39 | Diferencial no últ. Power Rankings: -2

Panthers chegou a abrir 14-10 diante de Tampa Bay, placar que era surpreendente sem o Christian McCaffrey em campo, mas no segundo tempo Teddy Bridgewater também se ausentou devido lesão e as coisas foram por água abaixo. Foi o tipo de derrota que praticamente colocou um ponto final nas esperanças de pós-temporada, com Carolina estando agora numa sequencia de cinco derrotas.

24. Houston Texans

Campanha: 2-7 | Diferencial de pontos: -52 | Diferencial no últ. Power Rankings: -1

Os texanos até fizeram um jogo acirrado em Cleveland, mas não evitaram mais uma derrota. Browns trabalhou muito bem na marcação do único jogador que vinha produzindo bem no corpo de recebedores — Will Fuller — e Houston só conseguiu tirar o 0 do placar faltando menos de cinco minutos pro fim do jogo. Se antes as chances de playoffs eram mínimas, agora são inexistentes.

25. New York Giants

Campanha: 3-7 | Diferencial de pontos: -41 | Diferencial no últ. Power Rankings: +3

Sigo batendo na tecla de que New York é o melhor time da NFC East, e no domingo dominaram Philadelphia do inicio ao fim para voltarem de vez a disputa divisional. Daniel Jones vem jogando bem e a defesa é a sexta melhor da NFL em takeaways.

26. Los Angeles Chargers

Campanha: 2-7 | Diferencial de pontos: -19 | Diferencial no últ. Power Rankings: 0

Particularmente não tinha expectativa alguma do Chargers para essa temporada, mas Justin Herbert me empolgou um pouco no inicio. Agora, volto a não ter expectativa alguma. Uma vitória nas últimas oito partidas, vencendo apenas Jacksonville nesse período. A defesa é péssima e o jogo terrestre tem apenas 3 touchdowns de running backs no ano. Ainda tem quem acredite que Anthony Lynn é um bom nome?

27. Denver Broncos

Campanha: 3-6 | Diferencial de pontos: -68 | Diferencial no últ. Power Rankings: -2

Com 4 interceptações em Las Vegas, Drew Lock conseguiu fazer com que Denver, mais uma vez, colocasse seus pensamentos na próxima safra de quarterbacks do Draft 2021. Lock tem TD-INT de 7-10 no ano, não está conseguindo demonstrar evolução neste segundo ano profissional e não vejo ele sendo melhor que pelo menos quatro nomes na posição que estão no College Football. Olho nessa storyline, pode ser uma das principais da off-season.

28. Washington Football

Campanha: 2-7 | Diferencial de pontos: -38 | Diferencial no últ. Power Rankings: +1

Alex Smith jogou duas vezes antes da semana 10 nesta temporada, ambas vindo do banco de reservas após o titular se machucar. No domingo, finalmente escalado como titular, lançou para 390 jardas e nenhuma interceptação nos 55 passes que tentou. Sabemos da qualidade que esse quarterback tinha antes da péssima lesão que sofreu em 2018, e não ficaria surpreso de ver Washington voltando a ter Smith como QB1 não só pelo restante deste ano, como no próximo.

29. Philadelphia Eagles

Campanha: 3-5-1 | Diferencial de pontos: -29 | Diferencial no últ. Power Rankings: -2

Uma das apostas com mais investimento nas casas nesta semana 10 foi o handicap do Eagles, pois era um jogo onde estavam infinitamente mais saudáveis do que em jogos anteriores e já tinham vencido New York há algumas semanas. Entretanto, Carson Wentz segue dando motivos para Philadelphia se arrepender de ter lhe dado um super contrato e a defesa é uma piada. Mais um Power Rankings que me pergunto quando Jalen Hurts vai ter sua oportunidade.

30. Dallas Cowboys

Campanha: 2-7 | Diferencial de pontos: -86 | Diferencial no últ. Power Rankings: 0

As próximas três semanas serão primordiais na disputa pela NFC East, e com Dallas enfrentando Minnesota no próximo domingo e Washington na sequencia, precisam vencer ambos os jogos para ter capacidade de se manter na briga divisional. Particularmente estava bem ansioso para ver mais uma performance do Garrett Gilbert, mas com Andy Dalton liberado pelo departamento médico, o ataque volta a utilizar Dalton como titular.

31. Jacksonville Jaguars

Campanha: 1-8 | Diferencial de pontos: -72 | Diferencial no últ. Power Rankings: 0

Chega a ser bizarro pensar que, com Gardner Minshew em campo, Jacksonville tinha reais chances de vencer em pleno Lambeau Field. Num ano tão vergonhoso como esse do Jaguars, dois jogos seguidos perdidos por uma posse de bola precisa ser motivo de alegria.

32. New York Jets

Campanha: 0-9 | Diferencial de pontos: -147 | Diferencial no últ. Power Rankings: 0

Primeiro domingo da temporada que Jets não perdeu, afinal, estavam de folga. Joe Flacco segue como titular enquanto Sam Darnold se recupera de lesão no ombro, enquanto Trevor Lawrence cada vez mais se torna realidade em New York.