O que pesa mais em uma análise de jogo?

O Que Pesa Mais em Uma Análise de Jogo, o Objetivo ou o Subjetivo?

Acredito que todo apostador possui uma forma de analisar um jogo, os pontos que leva em consideração, o peso que dá as estatísticas e à parte subjetiva, ainda que também acredite que muita gente ignora a parte subjetiva do jogo e foca apenas no que os números dizem, mas será que isso basta?

No último sábado, dia 16 de Março de 2019, aconteceu o confronto entre Leganes x Girona pela 28ª rodada da La Liga 2018/2019, um jogo que me rendeu a ideia deste artigo nessa ‘discussão’ sobre o que é mais importante na análise de um jogo – e isso vale para todos os esportes.

A Análise Objetiva

Comecemos pela parte das estatísticas, analisando apenas os jogos do Leganés em casa na temporada atual.

Os números impressionam, são 13 jogos em casa e apenas 1 derrota, lá atrás na 4ª rodada, para o Villarreal, o que significa que o Leganés chegou para o confronto com o Girona em sequência de 11 jogos de invencibilidade em seu mando.

Nessa série de invencibilidade eles resistiram a times fortes como o Barcelona, o Atlético de Madrid, o Sevilla e o Valencia. É realmente uma série invejável e que mostra o quão forte essa equipe tem sido em casa nesta temporada.

Para muitos, esse dado seria o bastante para motivar uma aposta a favor do Leganés. E de fato, não seria uma decisão completamente errada, mas deixemos a conclusão do pensamento para a hora propícia.

A Análise Subjetiva

Agora entra a parte mais complicada da análise: enxergar além dos números, saber fazer um xadrez mental sobre as posturas táticas de ambas equipes, os encaixes, matchups, pontos fortes, fracos e possíveis cenários na partida – quando me refiro a possíveis cenários da partida, falo sobre fazer um exercício mental sobre qual postura esperar de ambos times com o jogo empatado, qual postura esperar quando ele estiver vencendo e qual postura esperar quando ele estiver perdendo.

O Primeiro Passo da Análise Tática

Eu inicio com o pensamento de qual acredito que será a postura de ambos times, é preciso acompanhar os jogos durante toda a temporada para isso.

Leganés em casa: time de domínio territorial, compactação tática e domínio da posse de bola.

Girona fora de casa: time de contra-ataque, com muita força na bola aérea.

Aqui temos um jogo onde o plano de um encaixa perfeitamente no plano do outro e isso é um problema, pois aí entra em campo o exercício mental sobre qual dos lados terá mais eficiência ou capacidade técnica para ter sucesso em seu plano.

Tal qual um jogo de xadrez, é preciso antever os próximos passos, projetando a postura tática de cada equipe caso faça ou sofra o gol. Para mim, esse jogo aqui é bem claro a expectativa, vamos à elas:

O Leganés abre o placar: minha expectativa é que então o time recue e se feche todo em sua defesa. O Girona, obviamente, tomaria a iniciativa de jogo a partir de então, tendo problema em minha visão já que não é um time que vai bem quando precisa propor jogo. Para mim, o empate só sairia aqui se o Girona tivesse algumas oportunidades na bola aérea para a área. Eu tampouco esperaria pelo Leganés ampliando o placar já que o time não possui um grande contra-ataque e ele tem essa postura de dar ‘shutdown’ no jogo quando está à frente, quer dizer, ele simplesmente se fecha em seu ferrolho e espera o tempo passar.

O Girona abre o placar: com o Girona na frente, a expectativa é de que o Leganés se imponha ainda mais, que passe a ter posse de bola, na maior parte do tempo, no campo ofensivo e que seja mais incisivo, finalizando mais e realmente pressionando seu adversário.

Tal qual um jogo de xadrez, é preciso antever os próximos passos, projetando a postura tática de cada equipe caso faça ou sofra o gol.

Nesse cenário, a probabilidade de vir um segundo gol no jogo é maior, uma vez que ambos times estarão atuando na postura que melhor produzem.

Placares esperados de acordo com os cenários possíveis do jogo:

  • 1×0: Leganés segurando o placar até o final
  • 1×1: placar possível tanto com o Leganés saindo na frente e levando o empate (provavelmente) em uma jogada aérea, mas sendo mais esperado onde o Girona abra o placar e o Leganés pressione pela igualdade
  • 0x2: cenário possível onde após o Girona sair na frente, o time consiga encaixar um contra-ataque e matar o jogo

Juntando o Objetivo com o Subjetivo

Para finalizar o pensamento – e a análise – para mim é sempre fundamental que haja concordância entre o que os números dizem e o que a nossa análise subjetiva diz.

Recapitulemos cada uma delas:

– A Análise Objetiva nos diz que: o Leganés tem apenas 1 derrota em 13 jogos em casa na temporada e não perde há 11 partidas como mandante

– A Análise Subjetiva nos diz que: o plano tático do Leganés encaixa no plano tático do Girona, e vice-versa, ficando o sucesso aqui completamente dependente da eficiência individual dos atletas e dos erros cometidos. Em suma, a análise tática nos diz aqui que temos 33% de chance em cada cenário aqui entre vitória do Leganés, empate, e vitória do Girona.

Temos aqui uma divergência de conclusão entre as duas análises, o que para mim, basta para não me envolver no jogo.

Entendo que muita gente considere apenas o objetivo ou apenas o subjetivo e tudo bem, é escolha de cada um, desde que saiba o que está fazendo.

Porém, acredito que só se enxergue todo o cenário do jogo ao cruzar esses dois pensamentos. Ficando a minha recomendação para que você não ignore a parte subjetiva do jogo e se cegue apenas pelo que os números dizem.

Comentários estão fechados.