NFL 2019: Performances Individuais & premiações

Performances individuais vem sendo um mercado que cada vez mais cai no gosto dos apostadores. Durante os jogos, podemos apostar se aquele bom wide receiver marca touchdown ou não, se o quarterback consegue ultrapassar a barreira das 300 jardas aéreas, ou se o kicker acerta 2 ou menos field goals.

E performances individuais também estão disponíveis como mercados futuros. Vamos listar abaixos algumas das cotações mais interessantes para esta temporada neste quesito, além de listar palpites para vencedores de prêmios e mais. Vamos lá!

Impossível não olhar esse mercado e não lembrar de QB Patrick Mahomes (Kansas City Chiefs). Em seu segundo ano profissional, o camisa 15 de Kansas City lançou para 50 touchdowns ao longo do calendário regular. O segundo colocado, QB Andrew Luck (Indianapolis Colts), apesar de ter sido o mais “próximo” no ranking, teve 11 touchdowns a menos que Mahomes.

Com toda polêmica envolvendo RB Kareem Hunt (Cleveland Browns), é bem provável que o coordenador ofensivo do Chiefs, Eric Bieniemy, opte por aumentar a quantidade de jogadas aéreas em comparação com a % do ano passado, ao passo que o backfield de KC já não tem um grande running back disponível.

No momento em que escrevo este artigo, ainda não se sabe ao certo se WR Tyreek Hill (Kansas City Chiefs) irá cumprir ou não suspensão depois de se envolver em polêmica com a esposa, entretanto, a cotação de 4.00 na bet365 me agrada bastante tendo em mente que nenhum outro quarterback se mostra tão apto a atingir a marca dos 50 touchdowns como Mahomes.

➤ Patrick Mahomes │ 4.00 na bet365

A quantidade de playmakers wide receivers entrando nesta temporada é algo extremamente empolgante. São diversos os jogadores que estão conseguindo demonstrar evolução ano após ano, e em meio a nomes como WR Julio Jones (Atlanta Falcons), WR Antonio Brown (Oakland Raiders) e WR Odell Beckham Jr. (Cleveland Browns), o nome que mais me empolga neste mercado é o do WR DeAndre Hopkins (Houston Texans).

Hopkins ficou na segunda colocação deste quesito na temporada passada com 1,572 jardas recebidas, 105 jardas a menos que o primeiro colocado Jones. A última vez que um recebedor conseguiu o primeiro colocado neste quesito em dois anos consecutivos foi em 2012, quando o Calvin Johnson fazia seu show em Detroit. Jones de fato tem boas chances de fazer mais um ano espetacular, mas acho díficil, tendo em mente que finalmente temos um bom running back no backfield de Atlanta, ao passo que RB DeVonta Freeman aparenta estar novamente saudável e deve ser responsável por guiar boa porcentagem dos snaps.

Brown não tem disponível um bom quarterback, e Beckham Jr. vai dividir o campo com diversos bons recebedores que estão no elenco de Cleveland. Primeiro ano entre ele e QB Baker Mayfield (Cleveland Browns), vamos esperar que criem uma sintonia ao longo de 2019 para que o recebedor possa disputar com boas chances nesta categoria no ano que vem.

Hopkins é o melhor wide receiver da NFL quando falamos em aproveitamento de targets, mesmo jogando num time que tem uma das piores linhas ofensivas da NFL. Aliás, tinha, pois Texans usou sua primeira escolha deste Draft com um offensive lineman, o que deve dar ao quarterback da franquia um pouco mais de tempo no pocket para fazer seus lançamentos. QB DeShaun Watson (Houston Texans) sofreu 62 sacks em 2018, maior marca da liga. Quarterbacks como Mayfield e Mahomes, por exemplo, sofreram 26 e 25 sacks, respectivamente. Se a linha ofensiva de Houston conseguir demonstrar melhoras e diminuir essa quantidade péssima de sacks, são mais jogadas para Watson encontrar Hopkins no fundo do campo. A cotação me agrada e será essa nossa entrada.

➤ DeAndre Hopkins │ 8.00 na bet365

Esse é mais um mercado onde não vou com o primeiro colocado do ano passado. RB Ezekiel Elliott (Dallas Cowboys) registrou 1434 jardas terrestres em 2018 para vencer o quesito, enquanto que o segundo colocado e então rookie RB Saquon Barkley ficou nas 1307.

Para este ano, vejo que a briga deve ficar novamente entre esses rivais da NFC East. RB Todd Gurley (Los Angeles Rams) vem lidando com problemas físicos e é dúvida até para as semanas iniciais do calendário regular, RB Christian McCaffrey (Carolina Panthers) apesar de ser excelente, não tem uma linha ofensiva tão boa que lhe possibilite brigar neste quesito, e RB Le’Veon Bell (New York Jets) está há mais de um ano sem jogar, logo, é díficil confiar no novo running back do Jets.

Sem Beckham Jr. no Giants e sem a chegada de nenhum grande recebedor para substitui-lo, vamos esperar um ano de muito trabalho para Barkley. O segundo-anista conseguiu o prêmio de novato do ano em 2018 depois de performances excelentes, e neste sophomore year deve entrar em campo já sabendo o que tem pela frente e o que precisa fazer em campo, nada vai ser “novo” para o corredor.

O Cowboys vai poder contar com WR Amari Cooper (Dallas Cowboys) desde a semana 1 e vai contar com o retorno do TE Jason Witten (Dallas Cowboys). Jogo aéreo dos texanos teve upgrades e o QB Dak Prescott (Dallas Cowboys) precisa incrementar sua highlights tape se quiser um novo contrato. Depois de um ano cansativo, difícil que Elliott novamente quebre a barreira das 1400 jardas terrestres. Vamos com o Barkley.

➤ Saquon Barkley │ 4.00 na bet365

Seria fácil colocar nomes como Mahomes e QB Drew Brees (New Orleans Saints) aqui, mas vamos num sleeper. QB Andrew Luck (Indianapolis Colts) tem tudo — caso consiga ficar saudável — para brigar fortemente pelo prêmio de Most Valuable Player.

Vamos começar pela linha ofensiva do camisa 12. Depois de anos e anos de sofrimento, Luck finalmente conseguiu ter a sua disposição jogadores que conseguem protege-lo de adversários da AFC South como DE J.J. Watt (Houston Texans), DE Jadeveon Clowney (Houston Texans) e DE Calais Campbell (Jacksonville Jaguars). O lançador deixou de ser um dos jogadores que mais sofriam hits da liga, para sofrer apenas 18 sacks ao longo de todo 2018.

O corpo de recebedores, por sua vez, está excelente. Além de termos nomes já conhecidos como WR T.Y. Hilton (Indianapolis Colts) e TE Eric Ebron (Indianapolis Colts), o novato WR Paris Campbell (Indianapolis Colts) foi recrutado na segunda rodada do Draft e costumava dar um verdadeiro show na universidade de Ohio State.

Tendo em mente que Colts não tem um grande backfield, vale esperar boa porcentagem das jogadas desse time sendo aéreas. Luck encerrou a temporada passada com a quinta maior marca de jardas aéreas e segunda maior em touchdowns. Nesse ano, caso Campbell confirme todas as expectativas que estão sendo postas a ele, vale esperar que o camisa 12 do Lucas Oil Stadium consiga brigar fortemente pelo prêmio de MVP.

➤ Andrew Luck │ 11.00 na bet365

Apesar da cotação baixa de 3, impossível não ir com DE Aaron Donald (Los Angeles Rams) neste prêmio de melhor jogador defensivo da temporada.

Ano passado acredito que tenha sido uma baita injustiça o fato do camisa 99 do Rams não ter vencido o prêmio de melhor jogador do ano. Donald foi absurdo, com 20.5 sacks — 4.5 sacks a mais que o segundo colocado Watt — além de 4 fumbles forçados e 2 recuperados.

Mas o que mais impressionava não era os números, e sim a facilidade que Donald tinha em se livrar de marcação dupla da linha ofensiva e a velocidade em que ele chegava no quarterback.

Venho acompanhando a off-season do defensive end, e entrando em sua sexta temporada, não dá para não esperar outro ano grandioso para o defensor de Los Angeles.

➤ Aaron Donald │ 3.00 na bet365

QB Kyler Murray (Arizona Cardinals) é meu palpite para melhor novato ofensivo do ano, devido dois fatores, vamos à eles:

Kliff Klingsburry. O novo head coach do Cardinals não esconde sua admiração pelo vencedor do último Heisman. Klingsburry recrutou Murray com a primeira escolha do Draft e negociou o QB Josh Rosen (Miami Dolphins) sem hesitar. Isso me faz acreditar que todo o esquema ofensivo de Arizona será montado ao redor do Murray. O camisa 1 vai jogar num esquema que conta com wideouts em campo, que conseguem esticar a defesa. Isso possibilita que Murray consiga trabalhar com quick releases em coberturas em sua grande maioria man-to-man, o que facilita a vida de qualquer rookie QB. Além disso, o esquema em que Murray jogava na universidade de Oklahoma é extremamente semelhante ao novo esquema que Klingsburry vem implementando, o que vai possibilitar uma adaptação ao jogo profissional de maneira bem mais natural.

Fraca concorrência. Apenas 4 jogadores ofensivos não-QB/OL foram selecionados na primeira rodada do Draft 2019. Os outros 3 quarterbacks que foram selecionados na primeira rodada não são titulares, WR Marquise Brown (Baltimore Ravens) vai jogar num ataque que tem um jogo aéreo bem fraco e RB Josh Jacobs (Oakland Raiders) chega à Oakland num ano onde todos os holofotes estão no Brown. Murray deve dar conta desse prêmio.

➤ Kyler Murray │ 3.00 na bet365

DT Quinnen Williams (New York Jets), DT Ed Oliver (Bufallo Bills) e LB Devin White (Tampa Bay Buccaneers) são os três novatos defensivos que mais me agradam na disputa do Defensive Rookie of the Year.

Esse acredito que seja um dos prêmios mais complicados para palpitar, pois geralmente os números que esses jogadores tem ao fim do ano costumam ser bem semelhantes. Mas meu palpite é que White consiga fazer barulho em Tampa para conquistar esse título.

No ano passado, o vencedor foi LB Darius Leonard (Indianapolis Colts), um jogador que parece bastante com o White em diversos aspectos. Ambos são versáteis, rápidos e com boa leitura de jogo. O cenário em que White se encontra também aparenta ser igual ao que Leonard encontrou quando chegou em Indianapolis. Uma unidade fraca, que havia perdido peças chaves e que precisava de um novo playmaker no box para guia-los.

Com a secundária do Bucs sendo uma das piores da NFL e com DT Gerald McCoy (Carolina Panthers) tendo sido dispensado de Tampa Bay após 8 temporadas na linha defensiva da franquia, White vai cair rápido no gosto do head coach Bruce Arians.

➤ Devin White │ 8.00 na bet365