Dicas de como se preparar para a volta do futebol brasileiro

Mesmo com um cenário pouco animador, o futebol brasileiro já está se preparando para voltar com as suas atividades nas próximas semanas. O caminho parece ser longo e, por enquanto, ainda está turvo. Pouco sabemos sobre os tais protocolos de segurança que as federações e os clubes estão desenvolvendo, mas o que sabemos é que eles existem e parecem ter vingado.

O Brasil está longe de viver dias tranquilos em relação a pandemia de Covid-19. Especialistas que cobrem atentamente a situação do território nacional acreditam que o quadro de contaminação e mortes ainda não chegou ao pico. Contudo, informações como essa não assustam mais as pessoas como antes. Os clubes, em situação desesperadora, não estão mais dispostos a esperar um cenário ideal para a volta.

Goleiro Danilo Fernandes esteriliza equipamento de treino no Internacional

Já que esses problemas de segurança e saúde pública não podem ser resolvidos por nós, apostadores, nos cabe apenas acompanhar as discussões que estão acontecendo e, mais do que isso, passa a ser uma missão diária nossa acompanhar de perto a evolução dos times. Não podemos ser pegos desprevenidos. O futebol brasileiro está voltando, concordemos com isso ou não.

Neste artigo, resolvi dar algumas dicas de como começar a se preparar para o retorno das competições brasileiras:

Leia

Ler é um grande problema do brasileiro. E falo isso com propriedade, pois passei muitos anos da minha vida olhando com cara feia para esse ato. No entanto, se você é um apostador e pretende trabalhar com as ligas brasileiras neste ano e nos próximos, não existe escapatória, pois é essencial procurar informações em portais jornalísticos e nas redes sociais.

A leitura se faz ainda mais necessária pela mudança nos programas esportivos na TV, se formos nos aprofundar um pouquinho mais no tema. Parte dos programas de discussão sobre futebol na televisão, antes uma fonte muito importante para obtermos informações sobre os clubes brasileiros, estão com um foco diferente nos últimos tempos. O treino de uma grande equipe do futebol nacional, como o Flamengo, por exemplo, perdeu espaço para infindáveis discussões desnecessárias e de humor duvidoso.

Corra atrás das informações

Se a TV mudou, a internet nos deu inúmeras formas de obter informações relevantes sobre o futebol nacional. Acesse portais jornalísticos de qualidade, crie uma pasta nos favoritos do seu navegador com links importantes e que você deve consultar diariamente e, mais do que tudo, colete as informações direto da fonte. Se você ainda não criou uma conta na rede social Twitter, pode saber que está perdendo tempo. Procure os perfis dos jornalistas que cobrem diariamente as equipes brasileiras e os acompanhem, pois existem muitas informações relevantes que não entram nas matérias dos sites.

Se atualize sobre os elencos

Mesmo com tudo parado, os clubes se mexeram no mercado. A maioria das mexidas estão relacionadas com saídas, mas se estamos falando sobre um jogador importante, passa a ser relevante ter essa informação. O Corinthians, por exemplo, perdeu Vagner Love e contratou Jô. O São Paulo não deve mais poder contar com o atacante Antony. Na Série B e com a crise financeira agravada, o Cruzeiro dispensou Edilson e Robinho. No Atlético-MG, Sampaoli mandou embora uma barca lotada de jogadores importantes como Ricardo Oliveira. Em compensação, o Galo contratou jogadores como Marrony, ex-Vasco.

Atlético-MG já voltou aos treinos e Sampaoli promoveu uma pequena limpa no elenco

Atualizar-se sobre os elencos dos times não é uma missão tão fácil, principalmente porque não existe uma padronização nos sites das equipes. O trabalho deve ser feito de forma manual. É trabalhoso, mas necessário. Uma dica para facilitar esse trabalho de atualização dos elencos dos times mais relevantes do Brasil é acessar o site do Transfermarkt. Muitas pessoas acham que o portal de transferências é voltado apenas para as grandes ligas de futebol da Europa, mas isso é um engano. Existe um excelente trabalho de atualização dos elencos dos times brasileiros também.

Interprete a situação de cada clube

Ter informação é apenas o primeiro de uma série de passos para nos aproximarmos de uma compreensão fidedigna sobre os clubes brasileiros. A interpretação do que nós descobriremos ao nos informarmos é o grande segredo do negócio. Sem dúvida alguma é muito importante saber que um jogador importante foi embora, mas o que faremos com essa informação se não conseguirmos entender o peso que esse atleta tinha no time?

As apostas estão cercadas de subjetividades. E a interpretação das informações é a maior delas. Um apostador X pode achar que a saída do atacante Antony, do São Paulo, será muito ruim para o time. Outro pode ver isso como algo contornável em curto espaço de tempo. O Corinthians, segundo informações da imprensa, está devendo três meses de salários ao elenco. Qual é o peso disso?

Queria eu ter uma solução simples para essas perguntas, mas isso não existe. Cabe ao apostador, individualmente, compreender a situação de cada equipe nessa volta do futebol brasileiro. Como fazer isso? Lendo e utilizando as experiências próprias. Atraso de salário não é uma novidade no futebol brasileiro. Você se lembra de situações como essa que aconteceram no passado? E ai? Afetou ou não os clubes na época? Você já deve ter visto inúmeros times que perderam jogadores importantes no passado. Como eles reagiram? Junte todas as suas experiência, some-as com as informações que você vai obter e as interprete para chegar às próprias conclusões.

Jogos sem torcida não são necessariamente em campo neutro

Um dos pontos que mais vai ser discutido na volta do futebol nacional é o mando de campo. O que sabemos dos protocolos misteriosos do futebol brasileiro para essa volta é que estão previstos jogos sem torcida, algo que obviamente vai induzir muitos apostadores ao erro. Nem todos os jogos com portões fechados podem ser encarados como neutros.

Diferente da Europa, no Brasil e em outras regiões do planeta o futebol está em outro nível. E não estou me referindo somente a qualidade, mas principalmente a estrutura. Se na Europa existe uma padronização muito regulamentada em relação a campos, vestiários e logísticas de viagem, no Brasil as coisas são bem diferentes. Jogar no campo do Serra Dourada, em Goiás, por exemplo, com ou sem torcida, jamais será campo neutro para a maioria dos clubes de fora do Estado. Isso se justifica pelo tipo de grama e pelo clima da cidade que são atípicos.

Outros exemplo podem ser claramente colocados na mesa, como enfrentar o Athletico Paranaense em Curitiba ou o Palmeiras, no Allianz Parque. Ambos os estádios estão com grama sintética, algo que modifica o jogo independentemente da torcida. E olha que eu nem falei sobre logística de viagem. O Brasil é um país muito grande, e isso é algo bastante relevante. O segredo para lidar com o fator mando de campo na volta do futebol brasileiro será analisar cada jogo com cuidado e precisão cirúrgica.

Seja responsável

Por fim, seja responsável. Assim como foi na volta dos principais campeonatos europeus, o hype estará muito alto assim que os primeiros jogos do futebol brasileiro estiverem abertos nas casas de aposta. É natural que isso mexa conosco, mas também é necessário ter muita calma. Os meses em que a bola deixou de rolar no Brasil jamais serão recuperados, logo, não adianta apostar mais do que você deve somente para cobrir possíveis lucros que você deixou de ter durante a pandemia. Isso não vai funcionar no longo prazo. Cuide da sua banca e avalie cada aposta pensando no presente e não no passado.