Alphabets, suspeita de Pirâmide envolvendo apostas esportivas, anuncia encerramento das atividades

A Alphabets Investimentos Esportivos anunciou no último dia 8, um comunicado oficial confirmando o encerramento das atividades.

A empresa, que tem claras características semelhantes de uma ‘pirâmide financeira’, se apresentava na internet como um “fornecedor de um software gratuito de alta performance, objetivando lucros e renda no mercado de apostas esportivas“.

As promessas de ganho eram de 1.2% a 3.2% ao dia. Para começar a apostar, era preciso escolher uma modalidade de licença dentre as oito disponíveis, com valores que variam de R$ 100 a R$ 100 mil. Segundo a Polícia Civil, a empresa atraiu 18.744 investidores.

Os donos da Alphabets são investigados na 126ª DP (Cabo Frio) e 125ª DP (São Pedro da Aldeia) por estelionato. Até agora, mais de 30 clientes já fizeram boletins de ocorrência contra Rogério Cruz.

O dono da empresa de investimentos Alphabets foi condenado em 2017 por tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico. Rogério Cruz Guapindaia se apresentava como CEO da empresa especializada no mercado de apostas esportivas, que anunciou o fim das atividades, causando temor em clientes e consultores.

Rogério foi preso em flagrante, no dia 1 de outubro de 2016, ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Natal, no Rio Grande do Norte, com três quilos de ecstasy na mala. O voo era proveniente de Portugal e ele estava acompanhado de uma mulher que foi paga para acompanhá-lo com o objetivo de tornar o transporte das drogas menos suspeito.

O empresário foi condenado a 11 anos, 4 meses e 9 dias de reclusão. Ele cumpre a pena em liberdade provisória, com uso de tornozeleira eletrônica e obrigação de permanecer recolhido em casa no período noturno e nos finais de semana. Em junho deste ano, três meses após fundar a empresa de investimentos, ele pediu à Justiça para retirar o aparelho de monitoramento, mas o pedido foi negado.

Um escritório de advocacia de Cabo Frio informou que vai entrar com um lote de ações contra a empresa e seus sócios nos próximos dias. Segundo o advogado Fábio Jardim Rigueira, nas últimas 48 horas mais de cem clientes o procuraram.

Todas as pessoas que foram lesadas estão procurando ajuda jurídica. Temos diversos clientes que investiram e perderam tudo. Um único cliente perdeu R$ 100 mil de aporte. Estamos atendendo vítimas de Cabo Frio, Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia, Rio de Janeiro, Niterói, Volta Redonda, São Paulo e até Fortaleza. Para os próximos dias, estamos preparando um lote com 50 ações para protocolar na Justiça. De uma tacada só, vamos exigir o bloqueio das contas das empresas e do empresário para um arresto imediato“, informou o advogado.

Rogério Cruz, CEO da Alphabets, publicou o seguinte comunicado confirmando o encerramento das atividades.

Clientes no prejuízo:

Um cliente da Alphabets, que preferiu não se identificar, lamentou ter investido mil reais na empresa, no mês passado.

Efetuei a compra de duas licenças, mas disseram que o sistema mudou e meu saldo foi zerado após a migração. Depois, começaram a cobrar uma taxa de 5% para automatizar o saque. Estou desde o dia 2 tentando efetuar o cancelamento das minhas licenças. Não cheguei a receber um centavo do valor investido“, disse o morador de Búzios.

Uma investidora que pediu para não ser identificada contou que não esperava por esse desfecho porque a Alphabets passava confiança a todos os investidores.

– Estou precisando colocar minha cabeça em ordem. Não investi muito, mas a gente acabou indicando algumas pessoas que foram lesadas. Quando soube do fechamento busquei maiores informações sobre a
empresa porque eles passavam confiança pra gente.Colocamos dinheiro lá através de indicações. Então eu não esperava que ela fosse quebrar. Está sendo um baque bem grande. Estou tentando focar no trabalho porque a cabeça dá um nó. Ainda mais lendo a história das outras pessoas que pegaram empréstimo, que
venderam carro… – contou.