Fator casa nas Apostas Esportivas

O fator casa é muito relevante na análise de um jogo, mas poucos sabem o real motivo dele ser levado em consideração.

Jogar em casa não é apenas ter o apoio da torcida, é ter apoio psicológico e o conforto de estar habituado ao ambiente.

Afinal de contas, quem não gosta de uma zona de conforto?

Respondo imediatamente: todo ser humano. Isso ocorre porque nossa própria existência acaba por começar numa zona de conforto – ou seja, o útero de nossas mães.

Atletas, sejam eles os de futebol, xadrez ou poker, são seres humanos também. Consequentemente, eles também preferem a zona de conforto, o que lhe é familiar. E o que seria a zona de conforto do atleta?

Simples. A quadra do tamanho que ele joga metade dos jogos da temporada da NBA. O estádio coberto (domo) da NFL. O campo de futebol (por exemplo o Independência, casa do Atlético-MG) do tamanho que ele está acostumado. Além de uma questão biológica, é até mesmo uma questão psicológica.

O cérebro humano, no que tange às emoções, é exatamente o mesmo em comparação ao de 20 mil anos atrás. E como as pessoas se organizavam há 20 mil anos atrás? Em tribos de no máximo 50 pessoas, num dado território. Ir a outro território só significaria uma coisa: a possibilidade de ser morto a pedradas pelo líder da outra tribo e de seus amigos. Por lógica, era melhor desenvolver suas atividades num território conhecido, onde você conhece o ambiente e tem a ajuda de seus próprios amigos.

Vamos transportar essa analogia para o esporte. Com efeito, qual é o território onde você conhece o ambiente e tem a ajuda de seus próprios amigos contra adversidades? O seu estádio. O seu ginásio. A familiaridade ajuda na medida que a prática – e esse é um conceito antiquíssimo, que remonta a Aristóteles – reiterada nas mesmas condições leva à perfeição de dada atividade. Com efeito, a chance de ser bem sucedido dentro de casa é maior do que ser bem sucedido fora de casa. Isso porque os “amigos” acabam por ser a torcida. Por mais que o atleta saiba que não será agredido fisicamente, a torcida impõe uma pressão moral e psicológica sobre os jogadores de um determinado esporte. Exemplos não faltam, como a La Bombonera do Boca Juniors.

Se você nunca parou para pensar como jogar dentro de casa pode afetar o resultado de uma partida, saiba que as casas de apostas pensam isso desde que o mundo é mundo.

Como? Ora, no próprio handicap.

Digamos que na Champions League ou na NFL, dois times são favoritos para o título e, ao final da temporada, acabam se encontrando. Suponha que eles são absolutamente iguais.

Caso a partida não fosse disputada em campo neutro, na NFL a equipe ganharia 3 pontos “extras” no handicap. Ou um gol no handicap asiático. Como as finais desses dois campeonatos são disputadas em campo neutro, não haveria handicap algum – a chamada home field advantage. Deu para entender, não?

 

Agora você vai pensar duas vezes antes de desconsiderar que a torcida do seu time é o 12o jogador de uma partida. Afinal de contas, quem proporciona a zona de conforto – e maior chance de sucesso a ele, é você.

apostador brasileiroapostador tiquinhoapostasapostas esportivasapostas onlineaprender a apostardicas de apostasfator casafator casa nas apostasganhar dinheiro apostandoganhar dinheiro com apostaslucrar com apostasmercados das apostastipos de apostas
Comments (3)
Add Comment