Como ser um apostador profissional

Viver das apostas ou do trading esportivo é o sonho de todos os que ingressam nesse meio. Afinal de contas, quem nunca quis ser pago para lucrar com seus conhecimentos sobre esportes?

O problema é que embora possível, esse sonho não é fácil de ser alcançado, e infelizmente são muito poucos os que conseguem alcançar tal objetivo. No vídeo abaixo eu falo um pouco sobre esse tema, e gostaria que assistisse antes de continuarmos:

Lembro novamente que minha opinião não é uma verdade universal. Falo sobre como as coisas tem funcionado para mim, e você pode muito bem discordar, ou adaptar à sua realidade.

Abaixo me aprofundo em alguns pontos chaves do vídeo, os quais acredito serem a base para se tornar um apostador profissional.

1) Terminar no mínimo um ano no lucro

Antes de considerar largar o seu emprego e se tornar um apostador profissional, é indispensável que tenha lucrado muito mais do que lucraria com um ano de trabalho.

Isso porque muitos são imediatistas, e ao primeiro green já pensam em largar tudo para se dedicarem exclusivamente às apostas esportivas. É extremamente importante que entenda que será praticamente impossível ganhar todos os meses, e que os seus ganhos serão variáveis. Nuns meses ganhará muito, em outros uma quantia que será na pinta para pagar as contas, e em outros perderá dinheiro. É isso mesmo! O apostador profissional muitas vezes termina um mês com uma banca menor do que começou.

A questão é que nos meses onde ganhamos muito, devemos separar parte disso para cobrir os meses ruins. Ao longo do tempo perceberá uma média de ganho de acordo com os valores que trabalha, e assim saberá exatamente os ajustes que precisa fazer.

Se conseguir isso e decidir realmente largar o seu emprego, recomendo que tenha ainda uma reserva de 3 meses do que seria o seu salário.

2) Outras fontes de renda

O motivo pelo qual é tão complicado largar a sua profissão e passar a viver exclusivamente das apostas, é que a partir do momento em que fizer isso, terá em seus ombros uma pressão enorme, e saber lidar com essa carga emocional é um fardo mais pesado do que muitos podem carregar.

Se for solteiro, morar com os pais, e não precisar pagar contas, pode até ser mais fácil, mas se tiver uma família para cuidar e despesas regulares para pagar, você pode simplesmente surtar!

Eu por muitos anos não me considerei um apostador profissional justamente por não ter como renda única as apostas, e hoje me considero como tal por acreditar que o apostador/trader não precisa ter seus ganhos vindos única e exclusivamente das apostas.

Muitos apostadores conciliam suas atividades com outras fontes de renda, como negócios fora do ramo (Nettuno e Roberto Teixeira são um exemplo), ou até mesmo dentro do ramo, seja escrevendo para sites especializados (Rangel e Gustavo Maturano), dando consultoria ou cursos (Roberto Tavares do Clube), vendendo prognósticos, trabalhando para grupos de investidores (Danilo Pereira), ou com sites especializados, como o Paulo Rebelo com o academia, e eu com o queroapostar/mercado, como falei no vídeo.

Tenho plena certeza de que o fato de todos nós possuirmos outra fonte de renda, ajuda a ter muito mais clareza na hora de identificar situações de valor e tomar as melhores decisões sem a pressão do dinheiro.

3) Pensar no futuro

Uma coisa que sempre tive em mente é que por viver no Brasil, onde embora haja um vazio jurídico que nos permita apostar online, não possuímos a nossa atividade regulamentada. Nosso futuro é incerto, e por conta disso devemos nos programar.

Se passar a viver das apostas, não terá um salário garantido ao final do mês, 13º, férias remuneradas… Se a Betsson e outras casas um dia sairem do país, não adianta querer ir buscar seu seguro desemprego. Além disso, se for ao banco comprar um carro ou uma casa, dificilmente lhe darão crédito (e não adianta levar seu extrato neteller para comprovar :P). Mais do que isso, qualquer dívida que fizer terá de ser muito bem pensada, pois não sabemos como estará a situação do país nos próximos 5 ou 10 anos. Todo passo que der deve ser muito bem calculado.

Por mais que possa ganhar o dinheiro para comprar um carro novo à vista num mês, tenha em mente que as apostas aqui podem simplesmente não durar para sempre, e se não estiver disposto a mudar de país, é melhor começar a juntar e programar você mesmo a sua aposentadoria.

É o que tenho feito ao retirar parte dos meus lucros e direcionar para investimentos bastante seguros, como Tesouro Direto, CDB e Fundos de Investimento de risco baixo. Nada de ações, câmbio, e outros investimentos onde o risco/retorno ficam no alto. Esse tipo de investimento eu já faço nas apostas, e por isso acho importante balancear.

E como reflexo óbvio desse planejamento, teremos novamente uma diminuição da pressão financeira na hora de realizarmos as nossas apostas.

Dicas de rendimentos melhores do que a poupança:

Aportes e rendimentos Tesouro Selic CDB LCI LCA Fundos DI
Investimento mínimo R$ 70,58 (1% do título que atualmente custa R$ 7.058,52 R$ 1,00** R$ 1,00** R$ 1,00** R$ 100,00
Rendimento em um ano* 11,48% (investimento por meio de instituições que não cobram taxa de administração) 11,76% (CDBS que pagam 100% do DI) 12,75% (LCI que paga 90% do DI) 12,75% (LCA que paga 90% do DI) 10,93% (fundo DI que rende 100% da taxa DI, com taxa de administração de 1% ao ano)
Rendimento em 25 meses*(quando o IR cai para 15%) 26,50% (investimento por instituições que não cobram taxa de administração) 27,19% (CDBS que pagam 100% do DI) 28,39% (LCI que paga 90% do DI) 28,39% (LCI que paga 90% do DI) 25,40% (fundo DI que rende 100% da taxa DI, com taxa de administração de 1% ao ano)

Fonte: Exame

4) Levar as apostas de uma maneira profissional:

A vida das redes socais é maravilhosa. No meu instagram mesmo compartilho muito mais momentos de prazer, com viagens para vários países, assistir grandes eventos ao vivo, andar de carro conversível, etc…, do que momentos como agora, onde estou trabalhando desde as 10h00 em pleno feriado de Proclamação da República.

Isso pode passar a impressão de que a vida do apostador é feita só de coisas boas, o que não é verdade. Muitas são as frustrações, as horas trabalhadas, os sacrifícios da vida pessoal, coisas que acabamos mostrando muito pouco.

Ser profissional nesse meio é levar as apostas de uma maneira profissional, e isso implica uma dedicação imensa, seja no estudo das partidas, na anotação/análise dos resultados, mas principalmente na disciplina e gestão do nosso dinheiro.

Conclusão:

Se você está em busca de uma maneira fácil, fixa, e sem risco de ganhar dinheiro, o trading esportivo definitivamente não é o seu lugar.

Agora se estiver disposto a assumir os riscos de ser o seu próprio patrão, ter disciplina para tomar decisões (muitas delas complicadas), paciência e dedicação, prepare-se para uma longa jornada. Difícil sim, mas não impossível.

Um forte abraço e boas apostas!

Ainda não tem conta na Betsson? Registre-se e ganha R$ 300 no:

apostadorapostador brasileiroapostador profissionalapostador tiquinhoapostas brasilapostas esportivasapostas onlineComo ser um apostador profissionalprofessional gamblertipster
Comments (6)
Add Comment