GP de Abu Dhabi 2014 – Corrida

Fala moçada! Beleza? Chegamos finalmente ao final da temporada da F1, e a corrida com pontuação dobrada promete ser realmente emocionante!

O treino:

Focado em conquistar sua primeira taça, o alemão da Mercedes viu o rival Lewis Hamilton liderar o Q1 e o Q2, mas teve frieza para desbancá-lo no Q3 com o tempo de 1m40s480. O britânico teve a chance de dar o troco nos instantes finais, mas cometeu pequenos erros em suas tentativas, ficando com 1m40s866, que lhe garantiu o segundo lugar no grid. Confira os melhores momentos no vídeo abaixo.

Q1

Logo nos primeiros minutos do Q1, Hamilton e Rosberg voaram baixo, anotaram os melhores tempos e retornaram aos boxes, para poupar pneus para o restante do treino. Na disputa para avançar ao Q2 nos segundos finais, Maldonado, Grosjean, Gutiérrez e Sutil brigavam para não serem eliminados juntamente com a dupla da Caterham, Kobayashi e Stevens. Quem levou a melhor foi o alemão da Sauber, que garantiu o 15º tempo e seguiu vivo no treino.

Com o cronômetro zerado, Massa – já com a vaga garantida – encaixou uma boa volta e quase surpreendeu a dupla das Flechas de Prata. O brasileiro fez a melhor parcial nos dois primeiros setores, mas perdeu tempo no 3º setor e passou para o Q2 com o terceiro tempo. Destaque também para a força mostrada pela McLaren. Magnussen e Button avançaram no top 5.

Classificados: 1) Hamilton, 2) Rosberg, 3) Massa, 4) Magnussen, 5) Button, 6) Ricciardo, 7) Kvyat, 8) Bottas, 9) Vergne, 10) Raikkonen, 11) Hulkenberg, 12) Alonso, 13) Vettel, 14) Pérez
Eliminados: 15) Sutil, 16) Grosjean, 17) Gutiérrez, 18) Maldonado, 19) Kobayashi, 20) Stevens

Q2

Hamilton voltou a ser mais rápido no Q2. Rosberg abortou uma de suas voltas por escapar da pista, mas na sequência fez o segundo tempo. Nos instantes finais, no entanto, o alemão foi superado por Massa e Bottas, que ficaram entre ele e o britânico. A McLaren, dessa vez, cometeu um erro primário – não colocou combustível suficiente nos carros – e complicou a vida de Button e Magnussen. O veterano conseguiu se recuperar e avançou em sexto. Já o novato acabou sendo eliminado, na 11ª colocação. Raikkonen ficou com a última vaga para a superpole.

Classificados: 1) Hamilton, 2) Massa, 3) Bottas, 4) Rosberg, 5) Ricciardo, 6) Button, 7) Alonso, 8) Kvyat, 9) Vettel, 10) Raikkonen
Eliminados: 11) Magnussen, 12) Vergne, 13) Pérez, 14) Hulkenberg, 15) Sutil

Q3

Então chegou a hora de decisão. Bottas foi o primeiro a sair para a pista no Q3, seguido pelos demais pilotos, exceto a dupla da Ferrari. O finlandês anotou 1m41s321, mas foi superado em seguida pelo companheiro Massa, 1m41s119. Rosberg completou a volta a seguir e pulou para a ponta: 1m40s697. Hamilton, por sua vez, não encaixou uma volta limpa (vídeo), e fez o segundo tempo, 1m41s021.

Os pilotos foram para os boxes para colocar novos jogos de pneus, para as últimas tentativas de volta rápida. Bottas fez 1m41s025 e tirou o terceiro lugar de Massa, que não conseguiu melhorar seu tempo. Rosberg, por usa vez, voou ainda mais baixo, 1m40s480, e precisava aguardar Hamilton para saber se havia garantido a pole ou não. O inglês anotou 1m40s866 e não conseguiu desbancar o rival.

grid_abu_dhabi_2

Palpite:

Dezoito etapas não foram suficientes para definir um campeão. O vencedor da “batalha particular” que tomou conta da temporada 2014 só será conhecido neste domingo, na derradeira corrida do ano, em Abu Dhabi. Lewis Hamilton tem 17 pontos de vantagem, mas o companheiro Nico Rosberg já mostrou que pretende lutar até a última curva.

Apesar de a matemática e o histórico da temporada favorecerem Hamilton, Nico deu um importante passo rumo ao título ao conquistar a pole position no treino classificatório do sábado. Mas o alemão da Mercedes não depende apenas de si e precisará contar com a “ajudinha” de outro piloto. Felipe Massa e Valtteri Bottas, da Williams, e Daniel Ricciardo, da RBR, são apontados como os “favoritos” para estragar a festa de Lewis. Por outro lado, o maior adversário do inglês será ele mesmo. Além de conviver com a pressão, o líder do campeonato precisará evitar que a instabilidade emocional, presente em muitos momentos ao longo do ano, possa atrapalhar seu foco na corrida.

Rosberg tem metade das vitórias do companheiro (cinco contra 10), mas vem com a “faca nos dentes” e superou o inglês na etapa passada, o GP do Brasil, em Interlagos. O discurso do alemão é esquecer o que aconteceu durante a temporada e se concentrar apenas na corrida deste domingo. Por isso, ele pode acabar se beneficiando também do pensamento de que não tem nada a perder. Só não se sabe se Rosberg apelará para atitudes extremas como a do GP da Bélgica, quando tocou no carro do companheiro durante uma ultrapassagem e acabou causando um estouro de pneu. Na ocasião, Lewis abandonou a prova e Nico, em segundo, teve que ouvir uma sonora vaia do público no pódio.

A maior revelação da temporada, Daniel Ricciardo, da Red Bull, deu até a receita para Rosberg tentar ser campeão. “Se ele for inteligente, não deverá procurar abrir nenhuma diferença maior para Hamilton no começo. O mais interessante para ele será manter um ritmo que permita a Bottas e Massa (a dupla da Williams) acompanhá-lo, com Lewis em segundo.” Bottas largará em terceiro e Massa em quarto.
A estratégia de Ricciardo, no caso de uma largada normal, seria manter os quatro relativamente próximos. E explicou mais: “Bottas e Massa têm as maiores velocidades nas retas. Com certeza iriam tentar ultrapassar Lewis, o que tanto interessa a Nico.” E segundo Ricciardo, para o inglês voltar a ganhar a segunda posição seria difícil. “É complicado ultrapassar nesse traçado, principalmente a Williams, com sua maior velocidade final nas retas.”

Hamilton tem sorte que as Red Bull vão largar dos boxes (irregularidades na asa dianteira), pois eles poderiam ser mais um problema para o inglês, que na minha opinião será bastante cauteloso nessa corrida. Ele sabe o que precisa fazer para vencer o campeonato, mesmo que isso não signifique ganhar a corrida.

rosberg_x_hamilton

Conclusão:

A vantagem na minha opinião não é de Rosberg, mas sim de Hamilton, que só precisa se manter em segundo para ser campeão, o que não é difícil tendo em vista a diferença do carro dele para os outros da corrida.

Todavia, é unanimidade entre os pilotos que Hamilton já demostrou instabilidade psicológica algumas vezes, e que se mostrou muito tenso esse final de semana. Além disso, ele já abandonou em algumas provas e é por isso que Rosberg se manteve perto mesmo com metade das vitórias do inglês.

Como ele tem 17 pontos na frente, é Rosberg quem precisa vencer a todo custo, mas o alemão já está lá, enquanto o inglês tem que se livrar das Williams.

Enfim, Rosbger tem boas chances de terminar em primeiro e ser campeão, e há sim chances de Hamilton sucumbir à pressão. Assim, uma aposta para o alemão ser o campeão tem valor, embora ele não seja o meu preferido para vencer.

Aposta:

Nico Rosberg para vencer o campeonato, com odds de 3.75 no Betmotion

Unidades 3/5

Betmotion

Tiquinho

Formado em direito, este amante do Poker e das apostas esportivas dá pitaco em todos os esportes. Responsável pelo Quero Apostar, busca popularizar as apostas esportivas no Brasil, mostrando que podemos sim ganhar dinheiro com nossos esportes favoritos.

Posts Relacionados
Comentário ( 1 )
  1. Tiquinho
    Tiquinho
    23 de novembro de 2014 at 11:16

    Fuen. Problema tirou Rosberg da corrida. Hamilton só administrando.