GP da Alemanha 2014 – Corrida

circuito_gp_da_alemanha

O alemão Nico Rosberg e o inglês Lewis Hamilton travaram mais uma guerra psicológica às vésperas do GP da Alemanha. Depois de vencer em casa, o britânico da Mercedes questionou a paixão de seu companheiro ao país de nascença. Nico, que é filho do finlandês Keke e cresceu em Mônaco, retrucou, garantindo ser “100% germânico”, com direito a capacete celebrando o tetra de sua seleção na Copa do Mundo. E no treino classificatório deste sábado em Hockenheim, o que se viu foi uma goleada da Alemanha sobre a Inglaterra. Hamilton bateu logo na primeira parte do treino classificatório (Q1) em razão de uma falha no freio de seu carro, abandonou a atividade e terá que largar em 15º. Sem o rival pelo caminho, Rosberg garantiu a pole – sua quinta do ano – com certa facilidade, ao anotar 1m16s540 no Q3.

– Basicamente, Nico ganhou mais um presente. Vamos ver o que podemos fazer amanhã – lamentou Hamilton.

A Williams de Felipe Massa e Valtteri Bottas deu mais uma prova de ser a segunda força da categoria no momento. O finlandês foi quem mais chegou perto de ameaçar Nico, ficando a dois décimos e garantindo um lugar na primeira fila (1m16s759). O brasileiro veio logo na sequência, em terceiro, com 1m17s078. O novato da McLaren Kevin Magnussen largará em quarto (1m17s214). Daniel Ricciardo, da RBR, foi o quinto (1m17s214), superando novamente o parceiro Sebastian Vettel, o sexto (1m17s577). Fernando Alonso (Ferrari), Daniil Kvyat (STR), Nico Hulkenberg (Force India) e Sergio Pérez (Force India) completaram os dez primeiros.

Q1: Hamilton bate forte

Com sete minutos do Q1, a grande surpresa. Hamilton, segundo colocado naquele momento, perdeu o controle de sua Mercedes na curva do Estádio e bateu forte na proteção de pneus. Pelo rádio, o britânico disse “Pisei nos freios e os freios falharam”. Por causa da pancada, Lewis fez uma visita ao centro médico para exames de precaução. O treino foi paralisado com bandeira vermelha por cerca de dez minutos. Mesmo fora, o piloto se classificou para o Q2 na 12ª posição. Durante a sessão, a Mercedes informou que o acidente ocorreu devido a uma falha no freio dianteiro direito do carro.

Rosberg anotou o melhor tempo desta parte da atividade, apesar de ter excedido os limites da pista na entrada da reta principal. A manobra poderia ter lhe custado a anulação de sua melhor volta, o que o eliminaria no Q1. As RBR de Ricciardo e Vettel apareceram logo a seguir do líder Nico. Felipe Massa se classificou com o sexto tempo, atrás também de Bottas e Magnussen. Foram eliminados: Adrian Sutil (Sauber), Jules Bianchi (Marussia), Pastor Maldonado (Lotus), Kamui Kobayashi (Caterham), Max Chilton (Marussia) e Marcus Ericsson (Caterham), que sequer saiu dos boxes.

Q2: Button e Raikkonen fora

Sem poder participar do Q2 por causa da batida, Hamilton acabou em 16º no treino e largará em 15º, já que Gutiérrez, eliminado em 14º, carrega uma punição de três posições no grid de largada em razão do acidente no GP da Inglaterra. Também ficaram fora do Q3, Jenson Button (McLaren), Kimi Raikkonen (Ferrari), Jean-Eric Vergne (STR) e Romain Grosjean (Lotus). Classificaram-se para a disputa da superpole: Rosberg, Bottas, Massa, Vettel, Magnussen, Ricciardo, Alonso, Hulkenberg, Kvyat e Pérez.

Q3: Rosberg garante a pole

Hulkenberg e Pérez foram os primeiros a anotarem tempo, mas não pisaram fundo. Quem acelerou foi Rosberg, que cravou a impressionante marca de 1m16s540. Bottas e Massa vieram a seguir e pegaram a segunda e terceira posição, respectivamente. Vettel e Magnussen completavam os cinco primeiros no momento em que os pilotos foram para os boxes trocarem pneus para a última tentativa de volta rápida.

Massa chegou a melhorar sua marca, mas não o suficiente para passar Bottas. O finlandês também andou mais rápido e ficou a apenas dois décimos da pole de Rosberg. Magnussen e Ricciardo deixaram Vettel para trás e fecharam em quarto e quinto. Vettel, Alonso, Kvyat, Hulk e Pérez fecharam o top 10.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/

Confira o grid de largada para o GP da Alemanha:

1) Nico Rosberg           (ALE/Mercedes)                     1m16s540
2) Valtteri Bottas           (FIN/Williams-Mercedes)       1m16s759  +0s219
 3) Felipe Massa           (BRA/Williams-Mercedes)   1m17s078  +0s538  
4) Kevin Magnussen     (DIN/McLaren-Mercedes)      1m17s214  +0s674
5) Daniel Ricciardo       (AUS/RBR-Renault)               1m17s273  +0s733
6) Sebastian Vettel       (ALE/RBR-Renault)                1m17s577  +1s037
7) Fernando Alonso      (ESP/Ferrari)                          1m17s649  +1s109
8) Daniil Kvyat               (RUS/STR-Renault)               1m17s965  +1s425
9) Nico Hulkenberg       (ALE/Force India-Mercedes)  1m18s014  +1s474
10) Sergio Pérez            (MEX/Force India-Mercedes) 1m18s035  +1s495

Eliminados no Q1 e Q2:
11) Jenson Button          (ING/McLaren-Mercedes)      1m18s193  (Q2)
12) Kimi Raikkonen        (FIN/Ferrari)                           1m18s273  (Q2)
13) Jean-Eric Vergne     (FRA/STR-Renault)                1m18s285  (Q2)
14) Romain Grosjean     (FRA/Lotus-Renault)              1m18s983  (Q2)
15) Lewis Hamilton        (ING/Mercedes)                      sem tempo (Q2)
16) Adrian Sutil              (ALE/Sauber-Ferrari)              1m19s142  (Q1)
17) Esteban Gutiérrez   (MEX/Sauber-Ferrari)              1m18s787  (Q2)*
18) Jules Bianchi           (FRA/Marussia-Ferrari)           1m19s676  (Q1)
19) Pastor Maldonado   (VEN/Lotus-Renault)               1m20s195  (Q1)
20) Kamui Kobayashi    (JAP/Caterham-Renault)         1m20s408  (Q1)
21) Max Chilton             (ING/Marussia-Ferrari)            1m20s489  (Q1)
22) Marcus Ericsson      (SUE/Caterham-Renault)       sem tempo (Q1)

* Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) se classificou em 14º, mas perdeu três posições no grid por ter provocado acidente com Pastor Maldonado no GP da Inglaterra

Palpite:

Com a decisão de tirar o sistema que liga as suspensões dianteira e traseira, fazendo o carro funcionar como se usasse a suspensão ativa (FRIC),  é provável que a Mercedes perca um pouco de desempenho como consequência. E como a equipe já teve problemas com o desgaste de pneus, o que foi resolvido quando se usava o sistema, isso pode complicar os líderes.

Isso vai ser um grande problema apra Hamilton, que larga bem atrás, e vai ter que passar muita gente para tentar chegar na frente. E depois que chegar no top 6, vai ter muita gente de qualidade para passar. Bom para as Williams, que estão com bom ritmo de corrida.

O duelo entre Massa e Bottas é complicado. O brasileiro larga bem, mas seu companheiro de equipe tem pilotado demais. Riccardo mais uma vez na frente de Vettel, quero ver como vai ser o duelo entre a Redbull e a Ferrari na pista.

Tem chance de chover, o que pode complicar tudo ainda mais, então vou ficar de fora de apostar nas Mercedes.

Aposta:

Vettel na frente de Alonso, com odds de 1.60 na Betmotion 

Alonso na frente de Magnussen, com odds de 1.60 na Betmotion 

Alonso na frente de Button, com odds de 1.40 no Betmotion

Quer arriscar?

Massa no pódio, com odds de 3.00 na Bet365

Betmotion

Tiquinho

Formado em direito, este amante do Poker e das apostas esportivas dá pitaco em todos os esportes. Responsável pelo Quero Apostar, busca popularizar as apostas esportivas no Brasil, mostrando que podemos sim ganhar dinheiro com nossos esportes favoritos.

Posts Relacionados
  • luan

    vou com voces nessas!

  • Jiraya Kosano Osako

    Massa no pódio já era, terceira corrida esse ano q assisto e esse Bunda mole sai fora kkkkk volta senna

  • Max

    Pelo menos, foi um lindo capotamento! 😛

  • Jiraya Kosano Osako

    Boa garoto, lucrei contigo

  • Foi uma boa corrida. Só erramos a meia unidade da aposta arriscada.